20 de jan de 2011


Sinopse de Matrix
Por: Carlos André

Num tempo em que a tecnologia avançada permite a humanidade de programar máquinas com inteligência artificial para defender o planeta e criar maneiras de neutralizar e destruir qualquer coisa que venha a ameaçar a integridade da Terra. Um tiro sai pela culatra quando a máquina, com acesso a todas as informações registradas, dotada de livre arbítrio e municiada com todos os sistemas de defesa, entende que a maior ameaça da Terra é o seu próprio criador e decide exterminá-lo.

Após anos e bilhões de pessoas mortas, os humanos em tentativas desesperadas e frustradas de acabar com as fontes de energia das máquinas para retomar o comando sobre o planeta, destroem hidrelétricas, usinas de energia chegando ao ponto de acabar até com a Camada de Ozônio para impedir que a energia do sol continuasse alimentando seus algozes.  






A máquina buscando novas fontes de energia, logo descobre como abastecer-se de energia renovável no próprio homem e decide usá-lo como uma espécie de bateria.




Em verdadeiras fazendas usineiras verticais e gigantes, os humanos são cultivados em um tipo de coma induzido desde o seu nascimento, e colocados numa espécie de cápsula embrionária, tornando-se verdadeiras baterias vivas, que através de estímulos causados por um programa (MATRIX) que através de plugs ligados aos seus sistemas nervosos, os conecta a um mundo virtual fazendo parecer que são livres e que vivem uma vida normal, quando na verdade são escravos que já nasceram cativos sonhando viver na realidade de 1999, mas presos no agora mundo das máquinas no ano de 2199 aproximadamente.

Neo, (Keanu Reeves) está em uma dessas cápsulas desde que nasceu, mas alguma coisa em seu subconsciente diz que algo está errado. Quando acaba encontrando Morpheus que foi acordado da prisão virtual e faz parte da resistência humana que vive agora no planeta destruído e dominado pelas máquinas, mas consegue conectar-se a Matrix e vive tentando descobrir uma forma de destruí-las.

Morpheus acredita que Neo é um tipo de Messias e que veio para salvar o mundo, decide então acordar, libertar do domínio das máquinas, mostrando a verdade ao homem que em sua visão poderá dar esperanças a um novo mundo.



“Neo , bem-vindo ao mundo real!”

Essa incrível história que estreou nas telas em 1999, gera até hoje debates, está em referências literárias e estudos que ultrapassam os limites do cinema e vão desde filosofia a religião. Eu mesmo a uso algumas vezes em palestras sobre motivação e desafios. Tendo já visto ou não, assista ao filme depois de ler esse texto e veja se não será um de seus filmes favoritos também.